16.01 - Nova Friburgo/RJ:  Forças Armadas trabalham no bairro de Jardilândia em ajuda às vítimas das chuvas. Foto: Antonio Lacerda/EFE
Forças Armadas trabalham no bairro de Jardilândia, em Nova Friburgo, em ajuda às vítimas das chuvas
Foto: Antonio Lacerda/EFE

O Exército disponibilizou um número de telefone (21 - 2742-7351 ) e um e-mail (copserraeb@gmail.com) para que as pessoas informem sobre vítimas que estejam em áreas isoladas de Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, e que precisem de apoio aéreo para socorro. Ao menos 626 pessoas morreram na região devido às enchentes.

Segundo informações divulgadas neste domingo pela prefeitura de Teresópolis, uma equipe irá até os locais de helicóptero para fazer a entrega de mantimentos, resgate de sobreviventes e de corpos, caso o acesso não seja possível por terra.

Neste domingo, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general José Elito Carvalho Siqueira, anunciou que o espaço aéreo da região serrana do Rio terá um centro de controle para evitar o excesso de helicópteros. De acordo com o oficial, ao menos uma dezena de aeronaves sobrevoam os locais mais atingidos e este número deve ser "racionalizado".

O centro de controle funcionará na prefeitura de Teresópolis coordenando aeronaves da Defesa Civil, Exército, Bombeiros e da prefeitura. Os helicópeteros de emissoras de TV também ficarão subordinados a este controle, mas o oficial garantiu que não haverá impedimento às filmagens aéreas em regiões de risco.

Chuvas na região serrana

As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio nos dias 11 e 12 de janeiro provocaram enchentes e inúmeros deslizamentos de terra. As cidades mais atingidas são Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 300 mm em 24 horas na região

0 comentários:

 
Top